1/1

ABC DA VIDA

DIREÇÃO DE TALITA ARAUJO

Longa-metragem

Em fase de captação de recursos para desenvolvimento

SINOPSE

Larissa, mulher cisgênera branca, é uma trabalhadora sexual que sofre uma violência doméstica do seu namorado. Acontece que esta violência é vivida durante um pesadelo, no qual Larissa projeta várias violências que sofreu ao longo da sua vida e as condensam na figura do seu companheiro. Ao viver esta violência imaginária, Larissa se deparará com a realidade de diversas outras mulheres, que vão surgindo primeiramente com a finalidade de lhe promover amparo. Essas personagens são várias das trabalhadoras com quem Larissa se depara todos os dias na rua e que ela costuma não dar muita atenção mas que, neste sonho, vão se propor a resguardar sua vida. Neste mesmo movimento, numa aproximação, estas mulheres, aos poucos, vão se revelando, através de variadas expressões artística,s as suas especificidades cotidianas, fazendo com que Larissa e os espectadores reconheçam uma infinidade de desdobramentos e olhares feministas existentes na atualidade. A ficção retomará a realidade através de um sarau/show musical numa laje periférica, situada às margens do ABC paulista, ao mesmo tempo fortalecendo estas estruturas narrativas expostas por estas mulheres e cuidando coletivamente umas das outras, renunciando às estruturas convencionais de representação da dicotomia entre sonho e realidade e partindo para a proposição concreta de uma cena/ horizonte revolucionário.

DIRETORA

 

TALITA ARAUJO

Talita Araujo (Brasil, 1983), é historiadora, escritora, atriz e diretora de cinema e teatro. Integrante do Coletivo Tela Suja Filmes desde 2014. Junto a Renan Rovida escreveu o roteiro do longa-metragem SEM RAIZ (2017). Realizou também assistência de roteiro para Renan Rovida no desenvolvimento do roteiro SUA CASA, MINHA CASA, pelo projeto de NÚCLEO CRIATIVO CEICINE, em 2015 e 2016, pela Cinco da Norte, contemplado pelo Prodav Núcleos Criativos - Ancine/FSA/BRDE. Junto ao cineasta Lincoln Péricles escreveu e produziu o longa-metragem FILME DE ABORTO (2015) do qual também realizou a assistência de direção. Realizou a assistência de direção do filme ENQUADRO (2016) também de Lincoln Péricles. Realizou assistência de roteiro para Lincoln Péricles em O NASCIMENTO DE UMA NAÇÃO, contemplado pelo edital ProAC de Desenvolvimento de Roteiro em 2016. Atualmente realiza seu primeiro longa-metragem, ENSAIO CONTRA O PATRIARCADO, codirigido com Maria Tereza Urias. Dirigiu os curta-metragens AS MULHERES PENSAM e CAPITAL/INTERIOR, este último em parceria com Danilo Dilettoso. Também escreveu as dramaturgias “Peça para televisores e não televisores” e “O monólogo interior da mulher do operário”, em coautoria com Marcio de Castro. Integra o elenco do longa-metragem PÃO E GENTE (2020), de Renan Rovida. Também como atriz, participou do curta-metragem A MÁQUINA INFERNAL (2021), de Francis Vogner dos Reis. E realizou a produção do curta-metragem COICE NO PEITO (2014), também com direção de Renan Rovida.

FICHA TÉCNICA

Direção e Roteiro TALITA ARAUJO
Produção MARIA TEREZA URIAS | RENAN ROVIDA