TELA SUJA FILMES: ENSAIOS SOBRE O PATRIARCADO, A PROPRIEDADE PRIVADA E O CINEMA

(...)“O modo como o ensaio se apropria dos conceitos seria, antes, comparável ao comportamento de alguém que, em terra estrangeira, é obrigado a falar a língua do país, em vez de ficar balbuciando a partir das regras que se aprendem na escola. Essa pessoa vai ler sem dicionário. (...) É verdade que esse modo de aprendizado permanece exposto ao erro, e o mesmo ocorre com o ensaio enquanto forma: o ensaio não apenas negligencia a certeza indubitável, como também renuncia ao ideal dessa certeza. Torna-se verdadeiro pela marcha de seu pensamento, que o leva para além de si mesmo, e não pela obsessão em buscar seus fundamentos, como se fossem tesouros enterrados.”(...)

Theodor W. Adorno, O Ensaio como forma.

 

A DESALAMBRAR FILMES TEATRO, o COLETIVO TELA SUJA FILMES e a PLATEAU PRODUÇÕES realizaram em 2018 o Projeto TELA SUJA FILMES: ENSAIOS SOBRE O PATRIARCADO, A PROPRIEDADE PRIVADA E O CINEMA, contemplado pelo ProAC de Ações de Fomento ao Audiovisual em 2017, da Secretaria da Cultura, do Governo do Estado de São Paulo.

 

O projeto contou com a produção e exibição work-in-progress dos filmes PATRIARCADO, com direção de Maria Tereza Urias e Talita Araujo, e  A PROPRIEDADE É SAGRADA, com direção de Renan Rovida. Também foi realizada a exibição de dois filmes produzidos pelo Tela Suja Filmes, o curta-metragem AS MULHERES PENSAM, direção de Talita Araujo, e o longa-metragem co-produzido pela Desalambrar Filmes, SEM RAIZ, direção de Renan Rovida. As exibições aconteceram em três cidades do interior do Estado de São Paulo: Taubaté, Sumaré e Santa André.

2015 por DESALAMBRAR FILMES | TEATRO. Todos os direitos reservados.